Audiência de custódia é implantada em Mato Grosso do Sul

Por http://www.oabms.org.br, em 05.10.2015.

 

Com a presença do presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça, ministro Ricardo Levandovski, Mato Grosso do Sul passou a adotar a audiência de custódia em solenidade realizada nesta segunda-feira (5) no plenário do Tribunal de Justiça (TJMS). O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), Júlio Cesar Souza Rodrigues, participou da cerimônia, que classificou como um “momento histórico” para o Estado.

A audiência de custódia prevê a apresentação do preso a um juiz, membro do Ministério Público, um advogado ou defensor público, em até 24 horas após o flagrante, para analisar a necessidade de mantê-lo preso ou conceder a liberdade. Também poderão ser verificadas eventuais ocorrências de maus tratos. “A adoção dessa medida é uma das alternativas para amenizar a situação caótica no sistema prisional estadual”, afirmou o presidente da OAB/MS. Para ele, a participação da OAB/MS foi decisiva na conquista. “Solicitamos insistentemente a implantação no Estado desde de janeiro deste ano, pois acreditávamos que essa medida causaria o desafogamento no sistema carcerário e o respeito à dignidade da pessoa humana”, complementou.

“É um grande salto civilizatório para o País, com o cumprimento rigoroso da Constituição e honrando o compromisso assumido com os pactos internacionais”, afirmou Levandovski durante a solenidade. De acordo com o ministro, o Brasil é o quarto país no mundo em massa carcerária, com 600 mil presos. Destes, pelo menos 240 mil são presos provisórios. A expectativa é reduzir pela metade o número das prisões preventivas, gerando um economia anual de R$ 4,3 bilhões. A medida será adotada por todos os Estados brasileiros.

Para o desembargador presidente do TJMS, João Maria Lós, a audiência de custódia fortalece o conceito de cidadania. “É uma medida que contribuirá para evitar prisões equivocadas e maus-tratos a supostos autores de fatos criminosos”. Lós agradeceu também o apoio irrestrito da OAB/MS ao projeto.

O presidente da Comissão de Advogados Criminalistas, Alexandre Franzoloso, afirmou que a medida é um grande avanço para o sistema prisional. “A audiência de custódia, nos locais onde foi implantada, já mostrou índices elevados de liberdade provisória, o que permite ao acusado responder o processo em liberdade. Trata-se de uma medida moderna que pode melhorar o sistema prisional”, ressaltou.

“É uma fase necessária para a harmonização do processo penal brasileiro com a Convenção Americana de Direitos Humanos e com o Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos, adequando o nosso regime cautelar ao modelo internacional já adotado em países da Europa e América Latina”, avaliou o secretário-geral da mesma Comissão, Marcio Widal.

Após a solenidade, foi realizada a primeira sessão de audiência de custódia em Mato Grosso do Sul, no plenário criminal do TJMS.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s